sábado, 14 de abril de 2018

Camerata - Um novo Conceito de Formação de Músicos

Camerata, um projeto que tem o apoio do INPASBRA - INSTITUTO IMPACTO SOCIAL DO BRASIL, é um Projeto de formação de grupo musical com jovens e adultos à partir dos 10 anos de idade, totalmente gratuito, que será realizado no SESC Ramos (RJ).
O projeto apresentará um trabalho de oficinas musicais teóricas e práticas, que preparará os participantes, desde o  início, para a montagem do grupo musical - Camerata.

As oficinas serão ministradas em conjunto, divididas apenas por segmento (sopro, cordas e percussão). Dentre os participantes haverão iniciados na arte de tocar um instrumento e neófitos. Com o objetivo de garantir aos participantes conhecimento musical desde a execução ao instrumento até a leitura de partituras. Os participantes do projeto, serão capacitados para executarem peças musicais em apresentações e audições públicas, bem como gravações de mídias audiovisuais.

O projeto iniciará em 10/08/2011 e receberá os aspirantes durante toda sua execução.

Os integrantes participarão das apresentações que serão agendadas no decorrer do projeto, conforme suas capacitações. Serão formados grupos que executarão músicas com grau de complexidade diferenciado. Nesta fase o grupo aprenderá a Interagir musicalmente com os demais, visando a formação do grupo Camerata.

As oficinas de sopro serão ministradas pelo flautista, trompetista e saxofonista Moises Cristiano.

Os participantes desta oficina aprenderão a respirar de forma propícia para a execução do instrumento e aprenderão a produzir som; em seguida, obterão o aprendizado das escalas concernentes a cada instrumento. Após obterem estes conhecimentos, iniciarão a formação de repertório.

As oficinas de violão, cavaco e bandolim serão ministradas pelo experiente maestro Jorge Ramos e auxiliado  pelos professores Wa Oliveira e Leonel Ribeiro com metodologia inovadora que permite o aperfeiçoamento dos participantes, em um trabalho dinâmico e participativo.

Em 2 meses de projeto, jovens e adultos que nunca tiveram contato com o instrumento já poderão realizar acordes diversos e, alguns que já possuam alguma noção musical, poderão executar músicas inteiras.

O método a ser utilizado nas oficinas da Camerata já foi usado com sucesso nas oficinas de música do Grupo de Ensino Faria Brito (Oficina da Criança) nas unidades da R. Piaget, sem nº, Cond. Sta. Mônica, Barra da Tijuca e Avenida Miguel Antônio Fernandes, 751, Recreio dos Bandeirantes, na Escola Americana, bairro da Gávea, Escola Anglo-Americano no Cond. Nova Ipanema, Barra da Tijuca e também na Esc. de Música Portal Musical em Maricá.

Tal método foi desenvolvido pelo Maestro Jorge Ramos a partir de work shoppings de ritmo e som, nos anos de 1980 à 1982, ministrados pela maestrina e embaixatriz Cacilda Borges Barbosa, no Conservatório Brasileiro de Música, onde o maestro era professor e colaborador da maestrina em tal trabalho.

Este método começou a ser utilizado também em trabalho de oficina musical com população carente, com muito sucesso, na Associação de Moradores da Mangueira no ano de 1981.

Na Camerata trabalhar-se-á, primeiro o contato dos participantes com o instrumento, a memória auditiva, a coordenação mecânica e a conexão cognitiva sem leitura de partituras musicais, ou seja, trabalha-se primeiro a prática instrumental e depois insere-se a teoria musical. Devido à dificuldade maior na assimilação da teoria, trabalhamos a prática que motiva o participante a continuar o aprendizado mesmo quando o grau de dificuldade aumenta.
(Por Luiz Martins)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Copyright © JORNAL IMPACTO | Suporte: Mais Template