quarta-feira, 10 de agosto de 2022

Caminhada Fotográfica pelo Caminho Niemeyer

O projeto Conexões, em parceria com a Sociedade Fluminense de Fotografia, realiza no dia 13 de agosto, a partir das 9h, uma caminhada fotográfica pelo Caminho Niemeyer. 

Foto: Alice Bravo - Vista do Rio de Janeiro a partir do calçadão da praia Vermelha, Gragoatá, Niterói

A caminhada passará por obras icônicas de grande valor arquitetônico projetados por Oscar Niemeyer. 

Foto: Paulinho Muniz - Museu de Arte Contemporânea - MAC

Durante o percurso, os participantes farão registros fotográficos e poderão inscrever até 5 fotografias para participar de uma projeção coletiva que será realizada no dia 27 de agosto no espaço da Exposição Conexões – no Horto do Fonseca em Niterói (RJ). 

Foto: Simone Soares - Teatro Popular de Niterói

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente através da plataforma Sympla.   (Por Luiz Martins)

Fonte: ARTEPLURALComunicação

Maurício Barreira – (11) 99121-0519

sexta-feira, 22 de julho de 2022

Embarcações da Karpowership chegam ao Porto de Itaguaí

Empresa também inicia projeto de compensação ambiental voluntária em parceria com a prefeitura de Itaguaí.  

Embarcação Powerships

As quatro embarcações da Karpowership, denominadas Powerships, começarão a se posicionar no Porto de Itaguaí, localizado no Rio de Janeiro. O primeiro navio chegará na região portuária dia 23 de julho (sábado) e os demais chegarão ao longo da semana. A expectativa é iniciar as operações de geração de energia logo em seguida. Os testes de comissionamento das linhas de transmissão, com extensão de 14,6 Km e conectadas com a subestação de Furnas, também estão em processo de conclusão para que a operação ocorra em total segurança neste prazo.   

Embarcações da Karpowership

O empreendimento está localizado na região de influência do Distrito Industrial de Santa Cruz (RJ), área vocacionada para esta atividade. O projeto foi um dos vencedores do leilão de energia de reserva da Aneel, realizado em outubro de 2021, e faz parte do planejamento estratégico do governo federal para garantir a segurança energética nacional em longo prazo, além de ter capacidade para gerar 560 MW e abastecer cerca de 2 milhões de pessoas. A empresa segue todos os parâmetros e normas do processo de licenciamento, já entregando todos os estudos socioambientais demandados pelo Inea.   

Embarcação Powerships

Os navios serão abastecidos com gás natural, (até 40% menos poluente que o diesel ou o carvão mineral, e é essencial para a transição energética), por meio de uma Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação (FSRU), que também já estará posicionada neste período na região portuária. O projeto é temporário com duração total de 44 meses. A infraestrutura é de fácil mobilização e desmobilização e tem impacto muito menor se comparado a processos de construção de termelétricas tradicionais.    

As embarcações do projeto ainda têm elevada eficiência energética. Os motores instalados nas embarcações são de última geração tecnológica e foram fabricados com tecnologia desenvolvida em países como Alemanha e Finlândia. “Cabe ressaltar que esta alternativa tecnológica permitirá ao Brasil avaliar outras aplicações dos navios geradores para o mercado de gás e do pré-sal. São oportunidades que se abrem para o país, fundamentais para um mundo que precisa encarar de frente os desafios de fornecimento de energia de forma segura e ambientalmente correta”, avalia Gilberto Bueno, diretor de projetos da Karpowership no Brasil.   

Compromisso com o meio ambiente.  

O projeto contará com compensação ambiental adicional e voluntária, em parceria com a prefeitura de Itaguaí, para reflorestar áreas degradadas, seguindo as premissas de responsabilidade social corporativa e de compromisso e respeito com a sustentabilidade e a sociedade local. Ocorrerá o replantio de espécies nativas da mata atlântica, mais especificamente de mangue e restinga.  

A primeira área de mangue a ser recuperada já foi definida junto com a Secretaria de Meio Ambiente e Planejamento de Itaguaí e toda ação será coordenada pela ONG Onda Verde (RJ), entidade não governamental, sem fins lucrativos, que atua na conservação da diversidade biológica do Bioma Mata Atlântica e estimula ações para o desenvolvimento sustentável. 

A Karpowership tem forte compromisso com a responsabilidade social e a cidadania em suas operações globais. No Brasil, as iniciativas de conservação ambiental; fortalecimento da pesca artesanal; educação e capacitação serão priorizadas pela empresa. O programa de responsabilidade corporativa da companhia no Brasil contará com oficinas participativas e servirão para a identificação das prioridades das comunidades e para a construção de projetos de forma integrada.   

“A Karpowership reconhece que o direito ao desenvolvimento social é fundamental e seguimos os parâmetros dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU. Nossa intenção é fazer diferença positiva, contribuindo para o progresso das comunidades e países onde operamos”, analisa Gilberto.  

Sobre a Karpowership.  

A Karpowership foi fundada na Turquia, em 1948. Tem como foco principal liderar o caminho para a transição energética, fornecendo as soluções integradas mais eficazes por meio da combinação de projetos de geração a gás e renováveis. O grupo iniciou seus empreendimentos em energia em 1996 e é o primeiro exportador privado de eletricidade da Turquia. Hoje, possui e opera mais de 4.350 MW de capacidade instalada globalmente.   

Empresa do grupo Karadeniz Energy Group, localizado em Istambul, é a única proprietária, operadora e construtora da primeira frota Powership (central elétrica flutuante) do mundo, com 35 Powerships atualmente. Conta com mais de 2.500 funcionários diretos de 21 nacionalidades diferentes, geramos oportunidades para mais de 10.000 colaboradores na construção dos Powerships.   (Por Luiz Martins) 

Fonte: Rodrigo Dutra 

sexta-feira, 15 de julho de 2022

Pensamentos Impressos com Vinicius Baptista

Rubi Editorial apresenta: Pensamentos Impressos com Vinicius Baptista.

Vinicius Baptista

O escritor e poeta Vinicius Baptista lança o seu novo livro "Pensamentos Impressos - Frases Construídas", uma obra repleta de muita reflexão. 

A tarde de autógrafos será no dia 16 (sábado), a partir das 14:00h. Local: Quituteria Carioca, na Avenida Monsenhor Felix, 982, Irajá, próximo do Supermercado Guanabara, Rio de Janeiro (RJ). 

Vinicius Baptista

Biografia - Vinicius Baptista, é um escritor carioca, que escreve livros de poesias e de auto-reflexão. Escreve há muitos anos e já participou de várias antologias organizadas em diversas partes do país. Afiliado à ARLAC, Academia Rotariana de Letras, Artes e Cultura,  reconhecido pelo Catálogo Brasileiro de Autores Literários Contemporâneos e com as suas obras por diversas vezes publicadas na Câmara Brasileira de Jovens escritoras, está lançando pela Rubi Editorial o seu mais novo livro de frases reflexivas, "Pensamentos Impressos - Frases construídas", que promete trazer, não só alento aos corações necessitados, como mostrar que todos nós podemos alcançar voos cada vez mais altos. Como diz o próprio autor: "Fique parado, nada acontece. Dê um passo à frente e o mundo te reconhece." 

Sinopse: 

Às vezes nos sentimos para baixo, sem forças para lutar, vêm os  obstáculos para nos desanimar, nos deixar parados e sem um rumo certo. Uma frase, até mesmo uma palavra, torna-se uma semente plantada no coração de uma ou de várias pessoas, e são combustíveis indispensáveis para seguir adiante, fazendo com que o leitor colha frutos daquela essência preparada para um solo fértil. Aqui neste livro, existem frases que têm uma particularidade minha e foram construídas sem a intenção de afrontar. A maioria dessas frases é para que você visualize uma conquista e uma vitória, após várias lutas em seu cotidiano, sejam no passado, presente ou futuro. Ficar parado sem fazer nada é permanecer em estado de inércia, ou seja, estagnado. Vivemos num mundo em que a positividade tem que estar sempre em nossa mente e atitudes, assim, como, agindo com boas ações e ajudando aos outros da melhor forma possível. Mas... Tudo bem! Palavras são palavras e frases são frases. Então, por isso, é preciso ter ações! A maioria já sabe disso. Se eu conseguir mudar o pensamento de determinadas pessoas para melhor, para mim, já terá valido a pena. Comece a colocar objetivos e metas em sua vida. Comece a pôr tijolo por tijolo e verás que a sua casa logo estará de pé! Você está construindo uma base forte em sua mente e em sua vida. Você é capaz de começar um alicerce firme em sua nova morada. A sua mente agradece. Ela vai agradecer! E, por isso, espero, de alguma forma, contribuir com as minhas singelas frases. Como diz a musica do saudoso Ary Barroso: "É para frente que se anda" e a mudança de mentalidade é a chave principal de tudo! Desejo-lhes uma boa leitura e profundas reflexões! (Por Luiz Martins)

sexta-feira, 8 de julho de 2022

Ministério do Turismo apresenta "CONEXÕES"

Exposição montada em contâiners marítimos abre dia 16 de julho no Horto do Fonseca, em Niterói. 

Ponte Rio-Niterói - Acervo Ecoponte

Com visitação gratuita, a exposição CONEXÕES será inaugurada dia 16 de julho às 16 horas, com apresentação musical da Orquestra da Grota. O público poderá percorrer o espaço expositivo para conhecer a mostra, com o acompanhamento de monitores/arte-educadores  também para orientar pessoas com necessidades especiais. Às 18h será exibida uma projeção de fotos da Sociedade Fluminense de Fotografia. Com forte viés educativo, Conexões dispõe de conteúdo cultural de qualidade, com informações de história e memórias das cidades do Rio de Janeiro e Niterói, paisagens de ambas e da Baía de Guanabara, referências e símbolos culturais que marcaram o período moderno da civilização, conexões da vida em sociedade. 

Com visitação gratuita, mostra investiga as ligações entre as cidades do Rio de Janeiro e Niterói e reúne imagens e fotografias de acervos iconográficos e de fotógrafos contemporâneos. Entre o material, destaque para paisagens das duas cidades e da Baía de Guanabara. 

Com curadoria da historiadora carioca Carmen Lucia de Azevedo, pesquisa foi feita na Fundação Biblioteca Nacional, Museu Aeroespacial, Instituto Moreira Salles, Historical Service of Navy, NASA e Sociedade Fluminense de Fotografia, entre outros. 

A programação inclui curso gratuito e online de fotografia, aberto ao público em geral, além de ações educativas para professores e estudantes  

“A vida é produto de conexões. Nada existe no universo de forma absoluta ou independente. Tudo se interliga e se mantém graças aos laços que tecem a cadeia infinita do pulsar da vida em suas múltiplas formas. O infinito e encantador mundo de conexões de diferentes ordens é o tema da nossa exposição.” Assim, a curadora Carmen Lucia de Azevedo apresenta o projeto CONEXÕES, uma exposição de imagens e fotografias, montada no interior de contâiners marítimos, instalados no Horto do Fonseca, espaço público da cidade de Niterói, Rio de Janeiro. A forma de apresentação revela a proposta de intervenção no ambiente urbano. 

A mostra fica em cartaz de 16 de julho a 16 de outubro, de terça a domingo, das 10h às 19h,  e conta com monitoria para recepcionar os visitantes, além de uma série de ações educativo-culturais direcionadas a estudantes e professores de ensino fundamental, além de material para ser acessado no site do projeto: https://projetoconexoes.com.br/ 

Os visitantes terão acesso a uma cronologia da construção da Ponte Rio-Niterói, inaugurada em 1974. Uma conexão que, antes de sua existência, esteve muito presente no imaginário da população dessas duas cidades: Rio de Janeiro e Niterói. O projeto tem patrocínio da EcoPonte, concessionária integrante do Grupo EcoRodovias, uma das maiores companhias de infraestrutura do Brasil, que opera o trecho Rio-Niterói. Realizado por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal, é uma produção da Pas de Deux Projetos. Mostra antecipa as comemorações do cinquentenário da Ponte Rio-Niterói. 

Fala da curadora. 

“Tratamos da conexão entre Rio e Niterói, uma ligação de 500 anos, incrementada ao longo do tempo”, comenta a curadora, que norteou seu trabalho a partir de recorte histórico. “A partir de 1808, quando a Família Real se instalou no Brasil, Rio e Niterói começaram a se desenvolver. As duas cidades dividem, entre outras coisas, primeiramente, uma baía, que está entre elas, a Baía da Guanabara”, afirma Carmen Lucia. “A Ponte Rio-Niterói era um sonho antigo no imaginário carioca e niteroiense. No século 19 vários projetos foram apresentados a D. Pedro II, um deles por ingleses, para a construção de  uma ligação para trânsito de trens. Mais de 100 anos se passaram até que o projeto de construção de uma ponte fosse executado, o que começou a acontecer em 1968, com a colocação da Pedra Fundamental da Ponte Rio-Niterói, numa cerimônia presidida pela rainha Elizabeth 2ª da Inglaterra”, informa a curadora, comentando o desafio de resumir 500 anos em uma exposição. 

Pesquisa em acervos fotográficos e de fotógrafos contemporâneos. 

A mostra reúne imagens e fotografias de acervos iconográficos e de fotógrafos contemporâneos. Foram alvo da pesquisa a Fundação Biblioteca Nacional, Arquivo Geral da Cidade do Rio de Janeiro, Museu Aeroespacial, Arquivo Nacional, Agência O Globo, Agência Iconografia, Instituto Moreira Salles, Historical Service of Navy e NASA, além de fotos contemporâneas de Marcio Castanho Soares, Rogério Reis, Wilson Alves Cordeiro, Manoel Moraes Jr, Guilherme Milward e da Sociedade Fluminense de Fotografia. 

A mostra é dividida em seis Núcleos:  

- Conexões na Modernidade – Focaliza o momento de transição entre o mundo da imprecisão e o mundo moderno. Entre as obras, destaque para Embrião, Leonardo Da Vinci, 1510, Desenho/ Reprodução. Original da Biblioteca Real do Castelo de Windsor, Inglaterra. 

Os territórios além Atlântico, entre eles aquele que veio a se chamar Brasil, entraram para a órbita do Ocidente em um período de profundas transformações. A conquista, pelos europeus, de novas e às vezes longínquas colônias, o fortalecimento do comércio e das moedas, a expansão da burguesia, a centralização política e a mudança na circulação de ideias propiciada pela máquina tipográfica – a imprensa de Gutenberg – estruturaram uma nova concepção de mundo. 

- Conexões na História – A História é quase sempre escrita pela ótica dos vencedores e a chegada dos portugueses nas terras além- Atlântico ficou conhecida como “O Descobrimento”. No início do século XIX, face à iminência de Napoleão invadir Portugal, o rei decidiu transferir a sua corte para a colônia... O Palácio da Ilha Fiscal, construção que ainda hoje se destaca na paisagem vista da ponte, foi o palco do último baile da monarquia 

- Conexões na Paisagem - A História é quase sempre escrita pela ótica dos vencedores e a chegada dos portugueses nas terras além- Atlântico ficou conhecida como “O Descobrimento”. No início do século XIX, face à iminência de Napoleão invadir Portugal, o rei decidiu transferir a sua corte para a colônia... O Palácio da Ilha Fiscal, construção que ainda hoje se destaca na paisagem vista da ponte, foi o palco do último baile da monarquia. 

- Conexões no Território – Durante o governo do general Ernesto Geisel [1974-1979] ocorreu a fusão dos Estados do Rio de Janeiro e da Guanabara, produto da Lei Complementar nº 20, de 12 de julho de 1974. Ela criava um “novo” Estado do Rio de Janeiro, em um momento em que o Rio e Niterói recém compartilhavam outra conexão, a Ponte Presidente Costa e Silva, inaugurada em março daquele ano. 

- Conexões no Cotidiano – O nosso mundo gira em torno de milhares de ligações que se fazem, se desfazem e se refazem. E sempre conectam a nossa vida à vitalidade do entorno, num processo incessante de troca e movimento. Nos envolvemos, com curiosidade crescente, em sucessivas conexões, de todo tipo – materiais e imateriais, físicas e espirituais, entre as coisas da natureza e também as da cultura. 

- Ponte Rio / Niterói - A Ponte Rio-Niterói é um belo e importante conjunto arquitetônico que nasceu como a terceira maior ponte do mundo! Foi construída conectando dois estados: Estado da Guanabara – atual cidade do Rio de Janeiro que foi capital da colônia, do império e distrito federal - e Estado do Rio de Janeiro – que ficava em Niterói! O primeiro serviço de transporte regular entre a cidade do Rio de Janeiro e a cidade de Niterói feito por barcas a vapor inglesas. Em 1968 ocorre o lançamento da pedra fundamental da construção da Ponte Rio-Niterói, com a presença da Rainha Elizabeth II. 

Curso de Fotografia. 

Faz parte das atividades da exposição o curso de artes visuais Fotografando com seu celular: noções básicas de fotografia, sob a coordenação de Davilym Dourado, fotógrafo e artista visual. On line e gratuito, vai ensinar o participante como aproveitar melhor a tecnologia do seu celular para produzir melhores fotografias. O conteúdo reúne, ainda, informações sobre questões técnicas e de linguagem, além de dicas práticas para tirar o melhor proveito da máquina fotográfica e do pequeno estúdio que se tem em suas mãos. 

No site do projeto o curso pode ser acessado pelo link abaixo, onde existe material disponível para download gratuito. OFICINAS ONLINE - Projeto Conexões (projetoconexoes.com.br) . Após os estudos, a pessoa é convidada a colocar em prática o que aprendeu, enviando uma foto para o e-mail educativo@projetoconexoes.com.br. Há a possibilidade da foto ser publicada nas redes sociais do projeto. 

Viés educativo. 

Por meio de parceria estabelecida com a Secretaria Municipal de Educação de Niterói, professores e alunos da rede pública poderão participar de atividades formativas em educação e artes, gratuitamente, como forma também de fortalecer as ações do programa Cidade Educadora do qual a cidade é signatária. No site da exposição estão disponibilizados materiais pedagógicos especialmente desenvolvidos pelo projeto, que buscam conectar os temas da exposição às atividades que podem ser desenvolvidas em sala de aula, favorecendo a conexão entre cultura e educação. Alunos e público visitante, também poderão participar de atividades presenciais, que serão agendadas ao longo dos meses, atividades essas desenvolvidas em parceria com organizações locais, como: OCA – Organização Coletivo Ambiental e SFF – Sociedade Fluminense de Fotografia. 

“A Sociedade Fluminense de Fotografia por tradição apoia todos os movimentos culturais ligados a memória da nossa cidade”, diz Herbert Macário, integrante do conselho da entidade, ao lado de Antonio Machado (presidente) e Antonio Paiva . “As fotografias expostas fazem parte de nosso núcleo histórico, com recorte de 1944 até 1982. São, aproximadamente,  72 fotos produzidas por nossos artistas.”  

Sobre a ECOPONTE – patrocinadora. 

Patrocinadora do projeto, a Ecoponte opera o trecho Rio-Niterói desde junho de 2015, sendo responsável pela exploração e manutenção do sistema rodoviário de 28,7 quilômetros de extensão, que compreendem a Ponte, o Mergulhão da Praça Renascença, a Alça de Ligação com a Linha Vermelha e Avenida Portuária. A concessionária faz parte do Grupo EcoRodovias, uma das maiores companhias de infraestrutura do Brasil. O volume diário médio é de 150 mil veículos, nos sentidos Rio e Niterói, e passagem de cerca de 400 mil pessoas. A Ecoponte realiza o monitoramento 24h da rodovia, através de 45 câmeras e presta atendimento médico e mecânico de qualidade para seus usuários no trecho sob administração. 

https://www.ecoponte.com.br/sustentabilidade/projetos-socioambientais 

Sobre a Ponte Rio-Niterói. 

A Ponte Rio-Niterói é a principal ligação entre as cidades do Rio de Janeiro, Niterói e o interior do Estado, sobretudo a região dos Lagos e o litoral norte fluminense. Inaugurada em 1974, ela é um marco da engenharia nacional e ainda detém alguns recordes importantes:  

É a maior ponte do Hemisfério Sul; Possui o maior vão em viga reta contínua do mundo: o Vão Central de 300 metros de comprimento e 72 metros de altura; É a mais importante estrutura protendida das Américas, com mais de 2.150 quilômetros de cabos no interior de sua estrutura; É uma das maiores pontes do mundo em volume espacial (área construída), por conta de seu comprimento, largura e a altura dos pilares e das fundações submersas cravadas na rocha do fundo da Baía de Guanabara.  

Ficha Técnica: 

Realização: Ministério do Turismo – Lei de Incentivo à Cultura – Governo Federal.

Produção: Pas de Deux Projetos.

Patrocínio: ECOVIAS – ECOPONTE – ECOVIAS.  https://www.ecoponte.com.br/ 

Serviço: 

Exposição aberta à visitação gratuita: 16 de julho à 16 de outubro / 2022.

Horário: de terça à domingo, das 10h às 19h.

Local: Horto do Fonseca – Niterói – Rio de Janeiro.

Endereço: Alameda São Boaventura, 770.

Produção: Pas de Deux Projetos.

Realização: Ministério do Turismo - Lei de Incentivo à Cultura – Governo Federal. (Por Luiz Martins) 

Fonte:  

IMPRENSA - ARTEPLURAL Comunicação:

M. Fernanda Teixeira (11) 99948-5355

Maurício Barreira (11) 99121-0519 

segunda-feira, 20 de junho de 2022

Natividade comemora os seus 71 anos com shows

A cidade de Natividade, no Noroeste Fluminense, completa 71 anos de emancipação político-administrativa nesta quarta-feira (20/6). Para comemorar o aniversário, foi montada uma programação de shows que vai até o domingo (24/06), na Avenida Amaral Peixoto. 

Igreja - Foto: Luiz Martins

Natividade é uma cidade do interior do estado do Rio de Janeiro. Os habitantes se chamam natividadenses. O município se estende por 386,7 km² e conta com aproximadamente 15.500 habitantes. A densidade demográfica é de 39,6 habitantes por km² no território do município. Vizinha dos municípios de Porciúncula, Varre-Sai e Itaperuna, Natividade se situa a 20 km a Norte-Oeste de Itaperuna,  maior cidade nos arredores. 

Prefeituta - Foto: Luiz Martins

A história de Natividade começou com a colonização das terras que fazem parte do Município, e teve seu início entre 1821 e 1831. O desbravador da região foi José Lannes (ou de Lana) Dantas Brandão que, segundo alguns autores, teria pertencido à Milícia de D. João VI e, segundo outros, teria sido desertor da força pública de Ponte Nova, Minas Gerais.

Na região vieram-se estabelecer, pouco depois, seus irmãos Antônio e Francisco, seu pai, Capitão João F. Dantas Brandão e outros parentes como José Ferreira Cesar, sua mulher D. Maria Angelina da Luz e os índios Puris domesticados. 

Com o nome de Nossa Senhora da Natividade foi o núcleo populacional transformado em Freguesia, em 1861, e elevado à categoria de Vila em 1885, com o nome de Vila de Itaperuna.

Várias modificações político-administrativas se processam na região, até 1890, quando foi criado Município de Natividade do Carangola, sendo a Sede do povoado elevada, à categoria de Vila. Município foi extinto um ano depois e restabelecido em 1947. 

Para comemorar o aniversário, foi montada uma programação de shows que vai até o domingo (24/06), na Avenida Amaral Peixoto.

Programação:

Quarta-feira (20/06) - Banda Álibi e Chapas do Brasil

Quinta-feira (21/06) - Nelson Príncipe Negro

Sexta-feira (22/06) - Bárbara Luquetti

Sábado (23/06) - Júnior & Gustavo

Domingo (24/06) - Batuque de 2 e Hellen Cristina

Natividade ficou conhecida no mundo com aparição de Nossa Senhora de Natividade. 

Foto: Luiz Martins

Diariamente, fiéis prestam homenagem à Nossa Senhora de Natividade, em seu santuário localizado em um sítio próximo de Natividade. Com festividades e romarias, anualmente a comemoração em homenagem a Nossa Senhora é no dia 12 de Julho. 

Sítio das Aparições. 

O Sítio das Aparições fica a apenas 6 km do centro da cidade, e é lá que fiéis de todo o país vão não apenas reafirmar a sua fé, mas também orar, fazer seus pedidos e agradecer. Conhecido como Sítio dos Milagres, é onde há a construção de uma réplica fiel da casa de Maria, em Éfeso na Turquia. Foi lá que o médico e advogado Dr. Sebastião Fausto Barreira de Faria viu a santa por cinco vezes entre as décadas de 60 e 70.

Sítio Santuário Nossa Senhora - Foto: Luiz Martins

Nossa Senhora teria sido vista por cinco vezes pelo médico e advogado Fausto Faria, dono do sítio, no local onde atualmente fica o altar. A presença de Nossa Senhora também é lembrada em missas e orações na igreja de Natividade. 

Santuário de Nossa Senhora de Natividade - Foto: Luiz Martins

No Rio, os organizadores Católicos sempre se reunem e promovem visitas ao local. (Por Luiz Martins)

sexta-feira, 10 de junho de 2022

Unimed-Rio realiza trilha na Pedra da Gávea no Dia dos Namorados

Atividade faz parte do Programa Trilha Zen e dessa vez o percurso terá 4KM.  

Foto: Unimed

No Dia dos Namorados (12/06), a Unimed-Rio oferecerá um programa para lá de especial para os apaixonados por trilhas. Desta vez, o Programa Trilha Zen acontecerá na Pedra Bonita e terá vagas para 15 participantes. Para se inscrever o interessado deve baixar o app da MUDE, escolhidos serão aqueles que mais praticaram modalidades de aulas diferentes da MUDE. 

Foto: Unimed
O encontro será na Lagoa Rodrigo de Freitas, em frente à rua Garcia D'Ávila. De lá o grupo irá de van até o portão de acesso à trilha da Pera Bonita, onde começará a caminhada. O percurso começa por uma rua de acesso à rampa de voo livre que possui entrada da trilha. Apesar de ser acessível a carros, a inclinação é bastante acentuada, sendo a parte mais intensa da jornada. 

Depois da guarita, na entrada da trilha terão alguns degraus e logo a caminhada ficará um pouco mais suave. Depois de 2km em uma mata fechada, chegará o momento mais especial e para os enamorados, super romântico: a chegada à Pedra Bonita e uma visão de aproximadamente 180°. Ainda haverá aula de yoga e tempo para relaxar e admirar o visual. 

Foto: Unimed

“O Programa Trilha Zen está sendo um sucesso. Esse percurso não será diferente e ainda numa data tão especial. Nossa ideia é que os casais trilheiros venham participar desse dia de aventura conosco. A Pedra Bonita é um dos cartões postais mais famosos do Rio e é de arrancar suspiros”, afirmou afirma Mauro Madruga, superintendente de Mercado e Operações da Unimed-Rio. 

Foto: Unimed

O cronograma de trilhas, composto por oito rotas, vai se estender até março de 2023 e ainda inclui Pico da Tijuca, Rio Morto até Parque da Prainha (mirante do Caete), Travessia Floresta da Tijuca até o Parque da Cidade, Pico do Papagaio e Praias Selvagens -- Pedra de Guaratiba até Grumari. (Por Luiz Martins) 

Informações gerais da trilha -- Morro da Urca:

Dia: Domingo, 12 de junho

Horário: 8h.

Ponto de encontro: Lagoa Rodrigo de Freitas, em frente à rua Garcia D'Ávila.

Distância a ser percorrida: até 4km.

Características do terreno: quase nenhum trecho técnico, apresentando subidas de média distância.

Condicionamento físico: para pessoas que estejam acostumadas a praticar esportes regularmente.

Destaques: vista da praia de São Conrado, praia da Barra da Tijuca, Pedra da Gávea, Morro Dois Irmãos, Cristo Redentor e Bairros da Zona Oeste. 

Fonte: FSB Comunicação

Débora Rolando (debora.rolando@fsb.com.br)

quarta-feira, 8 de junho de 2022

Jovens de comunidades contra o aquecimento global

UFRJ organiza ato de jovens de comunidades contra o aquecimento global na Praça Mauá. 

Foto: Luiz Martins

O Fórum de Cultura e Ciência da UFRJ reunirá, neste sábado (11), das 9h às 12h, jovens de comunidades de Duque de Caxias, Maré, Rio das Pedras e Morro do Cavalão (Niterói) para um Ato da Juventude pelo Clima, que acontecerá na Praça Mauá. O evento faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente e é o resultado do curso “A Chapa Esquentou, cria! Reação dos Territórios a Emergência Climática. 

O curso teve objetivo de capacitar jovens universitários e a juventude de diversos territórios periféricos para atuar como líderes em temas relacionados à emergência climática. Foram 4 módulos entre abril e maio, com aulas na UFRJ e nos territórios, com professores da UFRJ e ativistas como facilitadores do curso. 

O ato reforça a necessidade de uma ação urgente da sociedade para impedir que as mudanças climáticas provoquem ainda mais estragos na vida das pessoas, sobretudo as mais pobres e periféricas, e para reafirmar o protagonismo da juventude nessa temática e promover um grande encontro entre grupos favelados/periféricos, intelectuais, ativistas climáticos. (Por Luiz Martins) 

Serviço

Evento: Agora é a hora! Ato da Juventude pelo Clima

Data: 11 de junho (SÁBADO)

Horário: 9h às 12h

Local: Praça Mauá, Rio de Janeiro - RJ.

domingo, 5 de junho de 2022

Dia mundial do meio ambiente

5 de junho é o dia mundial do meio ambiente.

Meio ambiente é um conjunto de condições e influências naturais que envolvem os seres vivos e age sobre eles. Assim sendo, o meio ambiente não envolve somente plantas, animais e belas paisagens, mas todos os seres vivos e os ambientes em que nele vivem. Enquanto não houver uma harmonia entre essas convivências, a vida no planeta se tornará cada vez mais difícil.

Foto: Luiz Martins

Pequenas atitudes podem melhorar o visual e diminuir os impactos ambientais. Construir um modo de vida que mantenha o planeta saudável é o desafio de cada habitante da Terra. Por isso, as ações devem ser contínuas e imediatas. Algumas medidas simples podem contribuir para manter recursos naturais e não poluir o local onde vivemos.

Foto: Luiz Martins

O papel das florestas na vida do ser humano nunca foi bem compreendido. Entretanto, com a repercussão negativa na qualidade de vida e só depois de muitos anos, as influências florestais sobre o clima, ar, água, solo, saúde e aspectos psicológicos na vida de todos ganharam a real importância.

Precisamos ter consciência das atitudes que devemos ter com o ambiente em que vivemos, pois a nossa sobrevivência depende dele. (Por Luiz Martins)

sábado, 4 de junho de 2022

Jornal Impacto faz 26 anos de existência

Neste mês de junho, o Jornal Impacto está fazendo 26 anos de existência. Embora ainda relativamente novo, o Impacto tem muita história pra contar. 

A sua criação se deu por uma necessidade. Na década de 90, o jornalista Elias Ribeiro do Nascimento convidou o também jornalista Luiz Martins para participar de alguns trabalhos que ele estava desenvolvendo nas comunidades do Rio. Em 1996, Elias Ribeiro e Luiz Martins resolveram criar o Jornal Impacto com a proposta de divulgar os projetos e os acontecimentos de diversos bairros do Rio.


Além de ser um dos jornais credenciados para participar dos grande eventos esportivos do país, como a Copa do Mundo, Olimpíadas 2016, Rock in Rio, entre outros. Ao longo dos anos, recebeu alguns títulos, incluindo os da ONU. 

Hoje, vivemos em um mundo onde a informação está em todos os locais e a qualquer hora. A comunicação é uma das maiores necessidades do ser humano e existem diferentes formas de ela ser recebida pelo usuário, como pela televisão, por revistas e jornais, além da rádio e da internet.  Hoje, o Impacto é visto em 10 (dez) países, sendo que 60% nos Estados Unidos. 

O jornalista continua sendo insubstituível neste seguimento, pois as regras que orientam a sua atividade diária continua sendo aplicada. Porém, o crescimento da oferta de informações tornou um pouco obsoleta a função do jornalista de coletar, checar, formatar e distribuir notícias, tudo o que caracterizava o trabalho importantíssimo dos jornalistas durante muitos anos. 

A nossa proposta é continuar trabalhando com responsabilidade para que a nossa missão seja alcançada plenamente, informar de uma forma diferenciada sendo sempre a voz do povo do Rio. Aproveitamos a oportunidade para agradecer aos nossos leitores por nos fazer chegar tão longe.

Um grande abraço a todos. Equipe do Jornal Impacto.

segunda-feira, 30 de maio de 2022

Parabéns aos geólogos

Celebremos no dia 30 de maio, o dia do Geólogo.

Profissionais que desvendam os segredos da natureza, que ampliam fronteiras, buscam e viabilizam o aproveitamento dos recursos naturais em prol da humanidade.

Foto: Geólogo Luiz Paulo Gomes Martins

Uma das características marcantes dos geólogos é a sua paixão pela ciência que abraçaram. Cientistas da terra que carregam consigo um intenso brilho no olhar ao falar de suas áreas de estudo. O amor que eles sentem pela geologia é também um amor pelas estruturas do nosso planeta.

Profissionais que trabalham em defesa do meio ambiente, tornando possível a existência neste ponto ímpar do universo e merece todos nossos cumprimentos. Num país onde os valores são outros,  temos que reconhecer a importância do geólogo, que muitas vezes desenvolve um trabalho solitário e anonimamente.  Uma profissão notável,  que empreendendo ciência, tecnologia, atitudes e sentimentos, fomenta o crescimento e a melhoria da qualidade de vida do ser humano.

Parabéns a todos os geólogos, principalmente ao Luiz Paulo, filho de Luiz Martins, o qual, seu pai tem muito orgulho de sua profissão. (Por Luiz Martins)

Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © JORNAL IMPACTO | Suporte: Mais Template