quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

A NOVA ERA DO JORNALISMO


O ano de 2018 foi negativo para os veículos de comunicação no Brasil. Com receitas caindo a cada mês, muitas empresas foram obrigadas a fechar suas editoras, pondo fim na circulação impressa de jornais e revistas.
Três grandes jornais foram fechados: Diário de São Paulo, A Cidade e Gazeta de Alagoas. Mais de 300 jornalistas foram demitidos em 2018. Nos últimos seis anos, houve mais de 7.000 demissões que afetaram profissionais da área de mídia, sendo que mais de 40% foram funcionários de jornais impressos e mais 20% de revistas impressas que deixaram de circular.
Com o aumento das redes sociais, a mídia impressa vem perdendo o seu valor entre os eleitores, consumidores e anunciantes, que estão imigrando para a comunicação digital. Outro fator que prejudicou as mídias impressas foi a televisão que, além de uma programação selecionada, oferece informações especificas sobre assuntos jornalísticos.

UMA NOVA COMUNICAÇÃO.

No mundo atual, foi criada uma nova forma de se relacionar e se comunicar com o mundo. Antes, era preciso dispositivos para cada tarefa que seria realizada, ou seja, fotografar e imprimir para depois divulgar. Hoje, se faz tudo com apenas um dispositivo que carregamos para todos os lugares, e que nos permite acesso à informação do mundo todo através da internet: o smartphone.

Fato & Fake, tudo muito rápido.

O acesso aos meios de comunicação é muito rápido e permite que qualquer pessoa produza conteúdo e o divulgue nas redes sociais. Assim, muitas informações não correspondem totalmente à verdade. Com isso, o papel do jornalista mudou. Hoje, os jornalistas estão se desdobrando para conseguir apurar essas informações “duvidosas”. A situação é tão séria que surgiram agências especializadas em checagem de fatos – as fact-checking agencies.
A divulgação de notícias falsas não é um procedimento inédito, pois na época da segunda guerra mundial muitos políticos mentiam em entrevistas. Mas, hoje em dia, muita coisa mudou.  Os políticos têm mais cuidados em suas entrevistas, pois nunca foram tão fiscalizados sobre suas ações como têm ocorrido nos dias de hoje.

SOBREVIVÊNCIA

Com avanço da tecnologia e com as comunicações online, ouviam-se boatos de que a mídia impressa seria extinta, já que o mundo seria tomado por dispositivos portáteis e tecnológicos capazes de revolucionar a comunicação. No entanto, depois de mais de uma década de adaptação à tecnologia, alguns veículos de comunicação estão mudando para a plataforma digital.  Os jornais e revistas, por exemplo, estão adequando seu conteúdo, fazendo o material que aparece na plataforma digital ser o mesmo veiculado em modelo impresso. Conseguiram se adaptar a essa nova era e ainda ganharam um dispositivo que promete oferecer ao leitor a mesma sensação de leitura obtida através do impresso.

Quais são as vantagens da mídia impressa?

Mesmo com a nova era, os materiais impressos dificilmente deixarão de existir. Alguns leitores têm o hábito de ler conteúdos impressos, por isso, a impressão do material continua sendo fundamental. O que faz dos impressos uma importante ferramenta de comunicação é a veracidade e a credibilidade das informações. No mundo digital, é praticamente impossível regularizar o conteúdo. Qualquer pessoa pode postar qualquer informação, sem analisar a precisão do texto. Além disso, uma informação armazenada eletronicamente pode ser modificada de uma maneira muito fácil. Já o impresso é palpável, com maior visibilidade e facilidade na memorização do conteúdo.
Por tudo isso, o Jornal Impacto se adequou ao digital, mas não deixou as suas origens impressas.

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

EXPO SÍNDICO PROFISSIONAL

Nos dias 27 e 28 de novembro, o Centro de Convenções Sulamerica apresentou a Expo Síndico, maior evento para o mercado de condomínios no Brasil.

Expo Síndico Profissional

Foram mais de 60 fornecedores do setor, que ofereceram seus produtos e serviços para os condomínios da cidade.

Entre as empresas fornecedoras de serviços para condomínios, destacamos a Mesh Digital e Certisign. A Mesh é uma empresa de conectividade e assistência técnica especializada que oferece soluções rápidas e ágeis com segurança e confiabilidade. A empresa fornece serviços de instalação e manutenção de CFTV, serviços de Informática, infraestrutura de redes, suporte por acesso remoto e certificado digital. Além do fornecimento e instalação de equipamentos de segurança e um atendimento personalizado, desenvolvendo, junto aos seus clientes, projetos customizados com soluções inovadoras.

Equipe Mesh & Certisign
A Mesh Digital utiliza ferramentas seguras que permitem o suporte por acesso remoto aos seus clientes. Este modelo de suporte traz diversos benefícios, dentre eles, a agilidade e segurança no atendimento. Os técnicos da Mesh quando acionados se conectam diretamente com o computador do cliente, promovendo a correção de problemas, auxiliando o cliente na instalação de algum sistema.

CERTISIGN, UMA DAS MAIORES EMPRESAS DE CERTIFICAÇÃO NO BRASIL.

O Certificado Digital é a identidade digital da pessoa física e jurídica no meio eletrônico. Ele garante autenticidade, confidencialidade e integridade, que são realizadas por meio dele, atribuindo validade jurídica. Pata obter essa certificação, e evitar multas e transtornos ao seu condomínio, o representante legal precisa se manter sempre atualizado a respeito dos  prazos  e  regras  para  o  envio  das  entregas fiscais à Receita Federal. Desde 2003, por exemplo, com a mudança do Código Civil, é preciso utilizar o Certificado Digital para se comunicar com o Fisco.  O Certificado Digital, também conhecido como Identidade Digital, é  exigido nas entregas fiscais porque garante a autenticidade de todas as informações enviadas.

COMO OBTER UM CERTIFICADO DIGITAL.

Para obter o Certificado Digital, o representante legal do condomínio, o síndico, deve realizar a compra no site da Autoridade Certificadora ou Autoridade de Registro, agendar a Validação Presencial em uma Autoridade Registro e comparecer no dia e hora marcados com a documentação obrigatória completa, emitindo o Certificado.

DOCUMENTOS PARA A VALIDAÇÃO PRESENCIAL.

Segundo dados da Autoridade de Registro Mesh Digital, a cada 30 síndicos que comparecem para a Validação Presencial, 28 precisam retornar por conta de problemas com os  documentos. Por isso, é importante saber quais são documentos pessoais necessários: RG ou CNH, comprovante de residência, Ata de Eleição do Representante, e os documentos do condomínio para a comprovação de existência, estes documentos não  podem conter rasuras,  trechos  ilegíveis ou estarem fisicamente deteriorado, além de precisarem estar registrados no Cartório de Registro de Imóveis.

Nestes casos, o síndico deve ficar atento a dois detalhes no momento de separar a documentação para a validação presencial:

os condomínios que não possuírem convenção, apenas certidão de Escritura Pública ou Particular registrada no Cartório de Títulos e Documentos, necessitam apresentar a Ata de Eleição com reconhecimento de firma de um dos moradores do condomínio nesse cartório; os condomínios que foram registrados no Cartório de Registro de Imóveis não precisam apresentar Ata de Eleição, pois o reconhecimento de firma já tem como representante um morador do condomínio.

Para mais informações sobre esses serviços, contatem diretamente Priscila Stille, responsável pelo marketing e comercial da Mesh Digital, no e-mail:
pri@meshdigital.com.br,  site www.meshdigital.com.br, ou pelos telefones:
(21) 98800-3110 e 99161-1277.
(Por Luiz Martins)

quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Desigualdade impede o desenvolvimento humano

Os altos índices de desigualdade registrados na América Latina e no Caribe impedem uma melhora no desenvolvimento humano dos países. A conclusão é do relatório de desenvolvimento humano para a região, publicado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD).

A desigualdade entre as construções mostra a disparidade das classes sociais, que se tornou o maior problema da cidade do Rio.
A América Latina e o Caribe formam a região mais desigual do mundo, onde estão dez dos 15 países com maior diferença entre ricos e pobres. O Brasil aparece em terceiro lugar no ranking da região, atrás da Bolívia e do Haiti. 

O relatório do PNUD alerta que a desigualdade, sobretudo na América Latina e no Caribe, é algo herdado, que passa de geração em geração. Ela pode ser transferida, por exemplo, por meio do nível de educação dos pais – capaz de determinar, na maioria dos casos, o dos filhos, e assim por diante. 

Fatores como políticas abusivas de cobrança de impostos também entram na lista. Os mais pobres não geram em seus filhos aspirações de ir mais adiante, mas o sistema político também tem responsabilidade na reprodução da desigualdade, uma vez que, proporcionalmente, pessoas de baixa renda pagam mais impostos que os de alta renda.

Segundo o PNUD, para acabar com ciclo vicioso, é preciso ter educação de qualidade, harmonizar oportunidades e possibilidades de se distanciar da pobreza e da miséria, articular tudo isso com políticas de gravidez na adolescência, com uma reforma fiscal na qual não somente se cobra mais das pessoas ricas mas se devolve os impostos, em forma de serviços, aos mais pobres. 

Programas de transferência de renda como o Bolsa Família são citados pelo PNUD como um importante esforço para melhorar os gastos, já que resultam em uma melhor distribuição de renda.
(Por Luiz Martins)

terça-feira, 30 de outubro de 2018

CLÍNICA DA FAMÍLIA - DE REFERÊNCIA AO DESCASO


CONCEITO INÉDITO NO PAÍS E CENTRO DE REFERÊNCIA DO BEM ESTAR DA POPULAÇÃO NOS BAIRROS DO RIO.

Instalações de uma Clínica da Família em Rio da Prata (Bangu), que nem chegou ser inaugurada. 

Quando o atual prefeito Marcelo Crivella era então candidato à prefeitura da cidade do Rio, uma de suas propostas era “cuidar da família”. Porém, recentemente, ele já resolveu acabar com as Clínicas da Família.

As Clínicas da Família foram criadas no ano de 2009, com objetivo de reduzir a superlotação nos hospitais do Rio, um projeto inovador que poderia ser implantado em todo país.

Construídas nas comunidades do Rio, as unidades de saúde (Clínicas da Família) promovem os primeiros atendimentos na prevenção da saúde da população. Nos consultórios, são atendidas questões de baixa complexidade, que evitam a evolução para os quadros mais graves.

Em cada Clínica, existem diversos mapas com o cadastro local e bancos de dados que reúnem informações sobre o andamento da saúde dos cidadãos por região, fornecendo aos gestores, informações detalhadas de cada família.

Cada clínica é composta por médicos, enfermeiros, técnicos, dentistas e agentes de saúde, que têm por finalidade a visita aos moradores cadastrados e acompanhamento do seu estado de saúde. Ao diagnosticar os quadros que necessitam de cuidados diferenciados, os médicos responsáveis pelas equipes encaminham os pacientes para unidades especializadas e hospitais de referência.

Além dos atendimentos médicos realizados nas clínicas, são feito um trabalho de prevenção da saúde familiar, visando a economia com os gastos futuros relacionados à saúde.

Os serviços oferecidos pelas Clínicas da Família são:

• Consultas individuais e coletivas;
• Visita domiciliar;
• Saúde Bucal;
• Vacinação;
• Desenvolvimento das ações de controle da dengue e outros riscos ambientais em saúde;
• Pré-natal e Puerpério;
• Acolhimento mãe-bebê após alta na maternidade;
• Rastreamento de câncer de colo uterino (preventivo) e câncer de mama;
• Raio-x;
• Eletrocardiograma;
• Exames laboratoriais de sangue, urina, fezes e escarro;
• Ultrassonografia;
• Curativos;
• Planejamento familiar;
• Teste do pezinho, teste do reflexo vermelho e da orelhinha;
• Teste rápido de sífilis e HIV;
• Teste rápido de gravidez;
• Programa Academia Carioca;
• Controle do Tabagismo;
• Prevenção, tratamento e acompanhamento das DTS e HIV;
• Acompanhamento de doenças crônicas;
• Identificação, tratamento e acompanhamento da tuberculose;
• Identificação, tratamento e acompanhamento da hanseníase;
• Ações de promoção da saúde e proteção social na comunidade.

Muitos serviços que irão deixar de ser opções eficientes para a população. É um descaso com os cariocas que ele prometeu cuidar.

(Por Luiz Martins)

domingo, 21 de outubro de 2018

O Jogo não acaba quando termina

Quando andamos por aí, percebemos que o futebol está de tal maneira enraizado em nossa cultura que as traves permanecem no solo como uma árvore típica da terra.


Em alguns campos, percebemos que já faz muito tempo que não há jogo, mas o local permanece na esperança que o jogo recomece a qualquer momento. Até mesmo onde não existem mais gramas, as traves permanecem como um lugar sagrado.


Apesar de o Brasil não ser o berço do futebol, ele é conhecido no mundo todo como o país do futebol, e a história do futebol no Brasil se confunde com a própria história da sociedade e até mesmo da economia brasileira.


De origem inglesa, o jogo de futebol chegou ao Brasil em 1895. Segundo informações, quem trouxe o futebol para o país foi o Charles Miller, que estudava na Inglaterra, conheceu o futebol e quando retornou ao Brasil, apresentou uma bola que se tornaria um símbolo emblemático do país. Foi ele também quem trouxe as regras do jogo e que mostrou para seus amigos como o jogo funcionava.


Por isso, ele é conhecido como o pai do futebol brasileiro e teve participação efetiva no primeiro jogo realizado no país, que aconteceu na capital paulista em 14 de abril de 1895.


Considerado o esporte principal do país, o futebol se tornou um grande instrumento de manifestação da cultura nacional.


Sendo hoje um dos esporte mais populares no mundo e o mais praticado no Brasil, o futebol promove a interação entre as pessoas, pois não existem diferenças entre as classes sociais.


O futebol permeia o cotidiano e o imaginário dos brasileiros, pois mesmo daqueles que não apreciam e não acompanham o esporte, participam da torcida quando o jogo é da Copa do Mundo.


Está presente até mesmo na linguagem coloquial, em expressões como: “embolou o meio de campo, colocou fulano para escanteio, está na marca do pênalti, etc.”.
O futebol está na raiz do brasileiro. 
(Por Luiz Martins)

QUESTÃO DE ÉTICA


Os fatos relevantes são notícias que o povo gosta e precisa ver, mas nem sempre o que as emissoras de TV, rádios, jornais e revistas divulgam são verdades.

As Associações de Jornalistas determinam um conjunto de normas e procedimentos éticos que regem a atividade do jornalismo, ou seja, conduta desejável esperada dos profissionais que divulgam notícias.

Todas notícias devem ser tratadas dentro dos princípios da conduta ética e profissional, tendo como objetivo principal oferecer boa qualidade de informação e satisfazer aos eleitores com conteúdos verdadeiros.

O Código de Ética rege a conduta profissional do jornalista e dos veículos de comunicação. Com base na conduta ética, antes de divulgar qualquer notícia, tem que se verificar a fonte e se a notícia é verdadeira.

No entanto, a cada dia, temos a sensação que este conceito foi abolido na prática profissional de alguns jornalistas e responsáveis por meios de comunicação.

Não só nas redes sociais, mas se tornou comum ver nos jornais e TVs, notícias tendenciosas, pejorativas, que visam beneficiar uma das partes ou mesmo mascarar a verdade dos fatos. Essas informações têm como objetivos interesses escusos que geralmente caminham em sentido contrário ao Código de Ética do jornalista.

Baseando-se no art. 6º do Código de Ética, a conduta profissional, o exercício da profissão do jornalista é uma atividade de natureza social e com finalidade pública, subordinada, portanto, ao Código de Ética. Código que constantemente tem sido desrespeitado.

O compromisso fundamental do jornalista é com a verdade dos fatos e os seus trabalhos devem estar pautados, em todos os meios de comunicação, pela precisão da apuração dos acontecimentos e sua correta informação.

O Jornal Impacto, com os seus 22 anos de idade, considera os valores morais e éticos essenciais para o bom desempenho do exercício da profissão e, consequentemente, de seus profissionais.

Embora ultrapassado pelos modais de divulgação de notícias atuais, o Impacto considera que a ética na divulgação de fatos não foi superada e continua transmitindo somente fatos que  levam ao conhecimento dos leitores os males praticados contra o povo, como o descaso em relação aos direitos e deveres dos cidadãos. Nossa proposta é continuar trabalhando com responsabilidade para que a nossa missão seja alcançada plenamente.

sábado, 20 de outubro de 2018

Sabor da Brisa

Praia da Brisa, localizada entre Sepetiba e Pedra de Guaratiba, tornou-se um dos mais belos parques a beira-mar da cidade, com os seus cataventos, chuveiros, pista de Cooper, ciclovia, trailers diversificados e muito verdes. 

Praia da Brisa - Pedra de Guaratiba (RJ)
Dotada de 4 piers ancoradouros que permitem ao visitante fazer belas fotografias, a praia é entremeada por um loteamento de classe média, onde existem além dos quiosques, bons restaurantes, pousada e outras opções de lazer.

Caminhos da Brisa
Para quem gosta de uma boa comida caseira, o Quiosque "Saborda Brisa" oferece ótimas opções. Janaina, proprietária do Sabor da Brisa, disse que todos os pratos são frescos e feitos na hora. 

Sabor da Brisa - Especial comida caseira
Todas as minhas comidas são feitas na hora, com temperos e ingredientes que dão o complemento final. Acho que a qualidade da comida artesanal, é que faz a diferença — diz Janaina.

Caminhadas na Brisa
O bairro registrou grande crescimento populacional nos últimos anos, principalmente após a reforma da Praia da Brisa, que revitalizou a orla e criou um ambiente agradável para eventos. Atualmente diversos shows fazem parte do calendário no bairro, incluindo festejos de Reveillon, com queima de fogos organizada pelos comerciantes locais e pela prefeitura. No local encontram-se alguns restaurantes muito procurados pelos seus pratos de frutos do mar.

Prática de Yoga na Brisa
Além da caminhada ecológica, para quem gosta de fotografia, a Praia da Brisa oferece aos visitantes um belo por do sol. Fotos da Praia da Brisa já foram destaques em Fotógrafos de Brasil.

Restinga de Marambaia
Próximo a Pedra e Praia da Brisa, encontra-se a Baía de Sepetiba que tem como ponto forte a restinga de Marambaia, onde fica o Centro de Avaliação do Exército (CAEX), que mantém ainda intacta e virgem grande parte da restinga, onde são realizados testes de balística, sendo mais conhecido por Campo de Prova de Marambaia, palavra que em tupi-guarani significa paliçada de guerra.  (Por Luiz Martins).

domingo, 14 de outubro de 2018

GUARATIBA EM MOVIMENTO


Uma iniciativa que deveria ser adotada em outros bairros, um local onde era abandonado e usado por usuários de drogas, tornou-se uma tração dos fins de semana dos moradores e visitantes do bairro Pedra de Guaratiba, graças ao projeto "Guaratiba em Movimento", que está fazendo um excelente trabalho de revitalização naquele local.

O lugar, com uma vista privilegiada da baia de Sepetiba se transformou em uma área de lazer para os moradores locais.
Preservar o meio em que vive é fundamental para manter o meio ambiente e a saúde de todos que moram nele. A ecologia é a ciência que estuda as relações entre os seres vivos e os meios onde vivem. A palavra deriva do grego oikos, que significa lugar onde se vive, ou seja, meio ambiente. Os seres humanos só conseguem sobreviver graças à natureza.

Os espaços de lazer são importantes para os moradores. Em busca de uma vida saudável, o cantinho de Pedra se transformou em um espaço para cuidar da forma física e um ambiente de convivência entre as pessoas. As crianças se divertem e experimentam prazer da liberdade, do bem estar e o convívio com a natureza. O lazer é tão importante quanto o acesso à educação, à saúde, ao trabalho e à moradia. Faz parte da lista dos direitos universais e essenciais que deveriam ser respeitados, garantidos e protegidos.

Assim como em quase todos bairros do Rio, Pedra de Guaratiba tem poucas áreas de lazer.  O lazer é fundamental para o bem estar físico do indivíduo. Toda cidade deveria ter espaços públicos bem cuidados, onde a população poderia usar como áreas de lazer.

Precisamos seguir exemplos como o do "Guaratiba em Movimento" e tomarmos consciência das atitudes que devemos ter com o ambiente em que vivemos. Às vezes, os pequenos gestos têm melhores resultados do que projetos mirabolantes que não levam a lugar algum. E, para que a nossa missão seja alcançada plenamente, compartilhe esta ideia.
(Por Luiz Martins)

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Projeto de ensino inovador tem bom exemplo em escola do Rio


O salário dos professores no Brasil é considerado um dos piores do mundo e as escolas públicas atravessam uma crise de decadência por falta de apoio logístico das autoridades. Ainda assim, encontram-se instituições de ensino que prezam, pela motivação escolar de seus alunos e por um excelente nível de ensino através de professores que driblam todas as dificuldades para oferecerem seus excelentes trabalhos a todos os estudantes que deles necessitam.

Um exemplo é a Escola Municipal Nair Fonseca, na zona Oeste do Rio, que inovou em seus ensinamentos criando um novo método de aprendizagem. Trata-se de um projeto criado pelo professor Edson Paiva, que utiliza o Xadrez como parte da ferramenta pedagógica. A metodologia tem como objetivo ajudar o aluno na concentração, disciplina, respeito, ética e tomada de decisão. Escolas com essas atitudes e atividades voltadas para o desenvolvimento intelectual de seus alunos, são raras e devem ser reverenciadas por seus exemplos.

Parabéns aos professores da Escola Municipal Nair Fonseca, pelos ensinamentos que potencializam seus alunos em sua essência. O Jornal Impacto deseja que continuem caminhando junto com os seus alunos na descoberta de novos conhecimentos, compartilhando  suas experiências profissionais.
(Por Luiz Martins)

domingo, 23 de setembro de 2018

Museu Aeroespacial (MUSAL) comemora a 12ª Primavera de Museus


Enquanto o Museu Nacional pega fogo por falta de cuidados, o Museu Aeroespacial (MUSAL) é um exemplo que deveria ser seguido pelas instituições públicas que não cuidam de seus patrimônios.


O MUSAL comemorou a 12ª Primavera de Museus nos 22 e 23 de setembro de 2018.    A Primavera de Museus é uma temporada cultural coordenada pelo IBRAM  (Instituto Brasileiro de Museus) que acontece todo ano no início da estação. 


A cada ano, o IBRAM lança um tema diferente para nortear as atividades dos museus, visando intensificar as relações dos mesmos com a sociedade e aumentar o seu público visitante.


Neste ano, no período de 17 a 23 de setembro, o Museu Aeroespacial (MUSAL) apresentou a Primavera dos Museus, com o tema “Celebrando a Educação em Museus”, que propõe uma reflexão sobre uma das principais funções do museu: educar e contribuir no despertar do interesse para diferentes áreas do conhecimento, para a vida em sociedade, a importância das memórias e o valor do patrimônio cultural.


Diante deste contexto, nos dias 22 e 23 de setembro de 8h as 19h, os visitantes do MUSAL puderam conferir uma extensa programação, que contou com a participação de aeronaves da Esquadrilha CEU, de Unidades Aéreas da Força Aérea Brasileira, instituições como Polícia Federal, Polícia Militar, Guarda Municipal do Rio de Janeiro, além de Instituições Assistenciais e Educacionais, as quais abrilhantaram o evento organizado para o público visitante.


O Museu Aeroespacial - Musal é o maior e mais importante museu de aviação do Brasil. Localizado no Campo dos Afonsos, berço da aviação brasileira, na cidade do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 18 de outubro de 1976. Está subordinado administrativamente ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) desde 1986.


Seu acervo é constituído por diversas aeronaves, motores, armas e objetos vinculados a história da Aeronáutica e da aviação brasileira, além de ampla documentação histórica. Em exposição permanente, encontram-se diversas aeronaves, inclusive uma réplica exata do 14 Bis, o primeiro avião construído por Santos Dumont. Possui ainda 12 salas expositivas temáticas e um hangar de restauração.


Para o diretor do MUSAL, Brigadeiro do Ar R/1 Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, o evento é uma ótima oportunidade para fomentar a visitação aos museus e, também, de mostrar a importância e o papel das Forças Armadas no processo de valorização da cultura, aproveitando para mostrar o acervo de aeronaves e itens existentes, dentro de um ambiente agradável e familiar.       
(Por Luiz Martins)     

Postagens mais antigas Página inicial
Copyright © JORNAL IMPACTO | Suporte: Mais Template