domingo, 23 de setembro de 2018

Museu Aeroespacial (MUSAL) comemora a 12ª Primavera de Museus


Enquanto o Museu Nacional pega fogo por falta de cuidados, o Museu Aeroespacial (MUSAL) é um exemplo que deveria ser seguido pelas instituições públicas que não cuidam de seus patrimônios.


O MUSAL comemorou a 12ª Primavera de Museus nos 22 e 23 de setembro de 2018.    A Primavera de Museus é uma temporada cultural coordenada pelo IBRAM  (Instituto Brasileiro de Museus) que acontece todo ano no início da estação. 


A cada ano, o IBRAM lança um tema diferente para nortear as atividades dos museus, visando intensificar as relações dos mesmos com a sociedade e aumentar o seu público visitante.


Neste ano, no período de 17 a 23 de setembro, o Museu Aeroespacial (MUSAL) apresentou a Primavera dos Museus, com o tema “Celebrando a Educação em Museus”, que propõe uma reflexão sobre uma das principais funções do museu: educar e contribuir no despertar do interesse para diferentes áreas do conhecimento, para a vida em sociedade, a importância das memórias e o valor do patrimônio cultural.


Diante deste contexto, nos dias 22 e 23 de setembro de 8h as 19h, os visitantes do MUSAL puderam conferir uma extensa programação, que contou com a participação de aeronaves da Esquadrilha CEU, de Unidades Aéreas da Força Aérea Brasileira, instituições como Polícia Federal, Polícia Militar, Guarda Municipal do Rio de Janeiro, além de Instituições Assistenciais e Educacionais, as quais abrilhantaram o evento organizado para o público visitante.


O Museu Aeroespacial - Musal é o maior e mais importante museu de aviação do Brasil. Localizado no Campo dos Afonsos, berço da aviação brasileira, na cidade do Rio de Janeiro, foi inaugurado em 18 de outubro de 1976. Está subordinado administrativamente ao Instituto Histórico-Cultural da Aeronáutica (INCAER) desde 1986.


Seu acervo é constituído por diversas aeronaves, motores, armas e objetos vinculados a história da Aeronáutica e da aviação brasileira, além de ampla documentação histórica. Em exposição permanente, encontram-se diversas aeronaves, inclusive uma réplica exata do 14 Bis, o primeiro avião construído por Santos Dumont. Possui ainda 12 salas expositivas temáticas e um hangar de restauração.


Para o diretor do MUSAL, Brigadeiro do Ar R/1 Luiz Carlos Lebeis Pires Filho, o evento é uma ótima oportunidade para fomentar a visitação aos museus e, também, de mostrar a importância e o papel das Forças Armadas no processo de valorização da cultura, aproveitando para mostrar o acervo de aeronaves e itens existentes, dentro de um ambiente agradável e familiar.       
(Por Luiz Martins)     

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Copyright © JORNAL IMPACTO | Suporte: Mais Template