domingo, 24 de fevereiro de 2019

A economia brasileira e a cocada da Vovó


No Brasil, quando ouvimos falar sobre economia, planejamento e outros projetos do governo, achamos tudo muito complicado. E é complicado mesmo.

Talvez se o governo usasse a metodologia da vovó, tudo seria mais fácil de entender e desse mais certo. Vamos considerar como exemplo a cocada da vovó. A cocada desenvolvida (ou planejada) pela vovó, depois de alguns projetos preliminares, deu certo. É isso mesmo. Para entendermos a importância da economia, planejamento, etc., vamos falar da cocada da vovó.

A cocada é um recurso natural que não sofreu nenhuma transformação. É um produto = coco + outros ingredientes + a energia térmica fornecida pelo fogão + o trabalho e conhecimento, ou a tecnologia da vovó. A cocada é um produto pronto que nós vamos chamar de riqueza.

E a vovó? A vovó é a dona do conhecimento, mestre da culinária, ou seja, a grande produtora e geradora de empregos.

Exemplo, vamos supor que o coco e a cocada sejam vendidos. Um coco custa em média 5 reais. Já um quilo de cocada custa 30 reais. 

Por que essa diferença de preços?

Para colher um coco, cria-se apenas um emprego: o de pegador de cocos. No entanto, quando a vovó faz a cocada, ela cria empregos na indústria de açúcar, da cana-de-açúcar, do gás de cozinha, na indústria de fogões, de panelas, de colheres e até na de embalagens, porque tudo isto é necessário para se fabricar a cocada. Somados aos impostos sobre os produtos vendidos, a vovó é uma grande empreendedora do Brasil.

Resumindo, uma cocada é mais cara do que um coco porque a cocada juntamente com a tecnologia agregada e a sua fabricação criaram mais empregos do que simplesmente colher alguns cocos do coqueiro.

Resultado: Quanto mais tecnologia agregada a um produto, maior é o seu preço, mais empregos são gerados na sua fabricação. Os países ricos sabem disso muito bem. Eles investem em pesquisa científica e tecnológica com retorno garantido.

O Japão é pobre em recursos naturais, mas é um país rico. O Brasil é rico em energia e recursos naturais, mas é um país pobre. Os países ricos são ricos materialmente porque eles produzem riquezas. Riqueza vem de rico. Pobreza vem de pobre. País pobre é aquele que não consegue produzir riquezas para o seu povo.  Os países ricos investem em escolas, ciência e tecnologia. O Brasil investe em políticos.
(Por Luiz Martins)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Copyright © JORNAL IMPACTO | Suporte: Mais Template